Feeds:
Posts
Comentários

Eu costumava dar carona para um estagiário de uma empresa onde trabalhei.

A empresa ficava longe – uma hora e meia de carro, mais ou menos – e o estagiário tinha bastante tempo para contar as coisas que aconteciam com ele.

Histórias como esta aqui, que aconteceu ao longo de algumas semanas.

 

SEMANA 1

ESTAGIÁRIO: Daniell, tô com um problema. Minha namorada quer ter um filho.

EU: Caramba. E aí?

ESTAGIÁRIO: Pois é. Não tem como, mas ela tá louca pra ter um filho, só fala disso, eu já expliquei que não dá, mas ela não entende.

 

SEMANA 2

ESTAGIÁRIO: Lembra que eu falei que a minha namorada queria ter um filho? Resolvi.

EU: Vocês engravidaram???

ESTAGIÁRIO: Não. Comprei uma tartaruga pra ela.

 

SEMANA 3

ESTAGIÁRIO: Tô preocupado. Acho que a tartaruga tá doente.

EU: Como você sabe?

ESTAGIÁRIO: É que ela fica parada, não faz muita coisa.

 

SEMANA 4

ESTAGIÁRIO: Tô fazendo reiki na tartaruga, pra ver se ela melhora.

EU: Reiki?

ESTAGIÁRIO: É. É um negócio de passar a mão jogando energia.

EU: E funciona?

ESTAGIÁRIO: Funciona em quem acredita.

 

SEMANA 5

ESTAGIÁRIO: A tartaruga morreu.

Uma senhorinha sobe em um ônibus vazio – além dela, do motorista e do trocador, só mais duas ou três pessoas espalhadas pelos assentos.

Ela decide sentar na janela e vai olhando a paisagem.

Então, o ônibus para em um ponto. Entra um tipo estranho: capuz, olhar furtivo, cara fechada. Mesmo com todos os lugares vazios, ele senta ao lado da senhorinha, em silêncio, olhando meio para o nada.

A senhorinha fica tensa. “Por que ele sentou justamente aqui, do meu lado? É assalto.”

Preocupada, ela coloca a mão dentro da bolsa. Não encontra sua carteira. Pronto. Foi roubada.

A senhorinha sussurra para o sujeito ao lado, entre os dentes cerrados:

“Coloca a carteira na bolsa, senão eu vou fazer um escândalo.”

Ele deixa a carteira na bolsa da senhorinha, levanta silenciosamente e desce no ponto seguinte.

A senhorinha vai conferir a carteira. Ela coloca a mão na bolsa. Lá dentro,  encontra duas carteiras.